Fale conosco pelo WhatsApp

Quais são os tipos de lipoaspiração existentes?

Mulher de calcinha e soutien brancos em fundo cinza

Embora o objetivo do procedimento seja reduzir gordura e melhorar o contorno corporal, ele pode ser realizado por diversos tipos de técnicas

O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking entre os países que mais realizam cirurgias plásticas, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o número de procedimentos estéticos cresceu 97,2% nos últimos anos – e o destaque ficou para a lipoaspiração, o segundo procedimento cirúrgico estético mais realizado no Brasil, correspondendo a 14,6% do total de intervenções.

A lipoescultura, que é a lipoaspiração com lipoenxertia, é a cirurgia plástica recomendada para eliminação de depósitos de gordura, na qual parte desta gordura é enxertada nos glúteos, nas mamas ou na face.

Vale destacar que não se trata de um procedimento indicado para tratar obesidade e que ele não substitui a prática regular de exercícios físicos e a adoção de hábitos alimentares adequados.

Tipos de lipoaspiração

As lipos não são todas iguais. Existem diversos tipos de lipoaspiração e conhecê-los é importante para saber qual o mais indicado para cada situação. A seguir, detalhamos cada um dos tipos de lipoaspiração.

Podemos classificar a lipoaspiração quanto ao volume; quanto à quantidade de infiltração (solução com adrenalina utilizada para causar vasoconstrição do tecido gorduroso e evitar sangramento) utilizada em “seca”, úmida e super úmida; ou quanto ao equipamento utilizado.

Lipoaspiração “seca”

Este tipo de lipoaspiração não é muito utilizado por apresentar maior chance de sangramento.

Lipoaspiração úmida ou hidrolipo

Tipo de lipoaspiração mais realizado com o intuito de minimizar o sangramento (equimose) e inchaço no procedimento.

Lipoaspiração super úmida

Possui as mesmas vantagens que a lipo úmida. Utiliza-se pelo menos duas vezes mais solução tumescente que na lipo úmida. Utilizada para otimizar o uso de equipamentos como ultrassom e laser, que necessitam de líquido para conduzir a onda sonora ou otimizar a reação do aparelho.

Lipoaspiração tradicional

Neste tipo de lipoaspiração, o cirurgião insere uma cânula na região em que a gordura será retirada. A resistência do tecido adiposo é, então, quebrada com força mecânica, ou seja, o especialista faz movimentos de vai e vem com o equipamento para aspirar a gordura local.

Lipoescultura

A lipoescultura nada mais é que a lipoaspiração mais lipoenxertia. Antes de ser reaplicada no corpo, a gordura passa por um processo de purificação. É um procedimento indicado para quem quer melhorar o contorno corporal. Os riscos de rejeição pelo organismo são bastante baixos, pois a gordura é proveniente do próprio corpo do paciente.

Vibrolipoaspiração

Neste tipo de lipoaspiração, o cirurgião usa uma cânula vibratória (elétrica ou pneumática), que auxilia na  quebra do tecido adiposo, tornando o procedimento menos prolongado.

Geralmente, utiliza-se o equipamento para a lipoaspiração da gordura mais profunda, pois pode causar irregularidades na gordura mais superficial.

Lipoaspiração a laser

Uma das desvantagens da lipo é que ela pode causar flacidez. Também conhecida por lipolaser ou laserlipólise, essa técnica utiliza uma cânula com laser na extremidade. A função do laser é causar uma retração maior da pele, evitando flacidez.

Lipoaspiração ultrassônica

As vantagens do ultrassom são centradas no fato de ele vibrar na frequência dos adipócitos e liquefazer a gordura mais facilmente.

Mini lipo

A mini lipo é indicada para tratamento de áreas menores e com pouca gordura. Geralmente, é realizada com anestesia local e com uma cânula mais fina (2mm) do que a de uma lipoaspiração tradicional (3mm).

A decisão de se submeter à lipoaspiração é pessoal e, para que sejam garantidas a satisfação e a segurança do procedimento, deve-se procurar um profissional especializado em cirurgias plásticas e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

A Clincer é uma clínica de cirurgia plástica que acumula mais de 45 anos de experiência neste tipo de procedimento. Ao todo, os profissionais da Clincer já realizaram mais de 10 mil cirurgias. Mesmo com esta ampla experiência em intervenções estéticas e funcionais, nossos cirurgiões estão sempre aprimorando seu conhecimento técnico para oferecer tratamentos modernos e cada vez melhores. Agende sua consulta.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica;

Clínica de Cirurgia Plástica – Clincer;

PEBMED.