Fale conosco pelo WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

Cirurgia corrige a flacidez e a queda das mamas. Para quem quer aumentar o volume dos seios, é possível também colocar próteses de silicone

A mastopexia, também chamada de cirurgia de lifting de mama, é um procedimento que visa corrigir os seios caídos, ou seja, ela eleva as mamas, colocando-as na sua posição original. Nela, o cirurgião reposiciona a aréola e o tecido mamário, removendo o excesso de pele e comprimindo o tecido para dar um novo formato às mamas.

A mastopexia em si não aumenta o volume das mamas, mas trata a flacidez dos seios. Caso a mulher queira ganhar volume na região, durante a mastopexia pode-se optar pela colocação de próteses de silicone.

Quando a mastopexia é indicada?

Ao longo dos anos, os seios vão sofrendo alterações em seu formato e firmeza. Os principais motivos que podem levar a essas alterações são:

  • Envelhecimento natural, que reduz os níveis de colágeno e elastina, deixando a pele com maior tendência à flacidez;
  • Gravidez;
  • Amamentação;
  • Oscilações bruscas de peso;
  • Hereditariedade, ou seja, pessoas com tendências à flacidez;
  • Pessoas que perderam peso significativamente.

Para esses casos citados, a mastopexia é o procedimento mais adequado.

Tipos de mastopexia

Dependendo do desejo e das necessidades da mulher, a mastopexia pode ser realizada de duas maneiras: com ou sem prótese.

  • Mastopexia sem prótese: é a cirurgia clássica, na qual só se trata a flacidez e corrige-se a queda da mama;
  • Mastopexia com prótese: quando a mama é pequena e a mulher tem o desejo de ter seios maiores, ou com um formato mais atraente, ela pode optar pela colocação dos implantes.

Em geral, a colocação da prótese de silicone pode ser feita durante a mastopexia clássica. Porém, se o implante tiver um tamanho muito grande, o ideal é que a cirurgia para aumentar as mamas seja feita até três meses antes da mastopexia. Dessa maneira, é possível garantir que o peso dos novos seios não prejudique o resultado do procedimento.

Cuidados pré-operatórios da mastopexia

É importante que, ao optar pela realização da mastopexia, a paciente procure por um profissional cirurgião plástico especializado neste tipo de cirurgia e que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Além disso, é imprescindível que o procedimento seja realizado em um centro cirúrgico adequadamente equipado para garantir o conforto e a segurança da paciente.

Antes de realizar a mastopexia, o cirurgião informará a paciente sobre como o procedimento será realizado, necessidade de jejum, uso de medicações, entre outras informações. Além disso, ele poderá solicitar que a paciente:

  • Faça exames laboratoriais ou avaliação médica;
  • Faça uso de certos medicamentos ou ajuste os medicamentos atuais;
  • Realize uma mamografia antes da cirurgia e outra após a mastopexia, para detectar quaisquer mudanças no tecido mamário;
  • Pare de fumar cerca de quatro semanas antes da cirurgia;
  • Evite ingerir bebidas alcoólicas pelo menos um dia antes da mastopexia;
  • Evite o uso de medicamentos como aspirina, anti-inflamatórios e medicações naturais, pois elas podem aumentar o sangramento.

Como é feita a mastopexia?

Para a realização da mastopexia, utiliza-se a anestesia peridural com sedação ou anestesia geral. Após a aplicação da anestesia, o cirurgião faz uma incisão, que pode ser apenas ao redor da aréola (periareolar) ou acompanhada de uma outra incisão vertical ou em formato de T invertido.

  • Periareolar: é feita quando não é necessário remover muita quantidade de pele;
  • Periareolar e vertical: é indicada quando é necessário elevar a aréola, mas sem precisar retirar muita pele;
  • T-invertido: é usada quando é necessário retirar uma grande quantidade de pele.

Em seguida, é removido o excesso de pele que deixa os seios caídos e flácidos. A etapa seguinte é comprimir os tecidos para mantê-los elevados. Se a paciente optar pela mastopexia com prótese, o cirurgião então insere o implante — abaixo do músculo peitoral ou acima dele.

O último passo da mastopexia é o reposicionamento da aréola e a simetrização das mamas. Feito isso, as incisões são suturadas.

A mastopexia dura, em média, de três a quatro horas para ser realizada.

Quais os cuidados pós-operatórios da mastopexia?

Em geral, a mastopexia não apresenta um pós-operatório muito doloroso, mas é preciso seguir as recomendações médicas para que a recuperação ocorra de maneira adequada e a paciente não apresente intercorrências. Os principais cuidados nesta etapa do procedimento incluem:

  • Higienização da incisão cirúrgica com água e sabão, mantendo a cicatriz seca;
  • Repouso completo de uma semana antes de retomar as atividades do dia a dia;
  • Alimentação balanceada;
  • Consumo adequado de água;
  • Uso do sutiã cirúrgico adequado é contínuo, retirando apenas para tomar banho;
  • Não fazer atividades que exijam esforço físico dos braços, como dirigir e carregar peso;
  • Não praticar esportes por, pelo menos, 30 dias;
  • Tomar a medicação prescrita pelo médico, o que pode incluir anti-inflamatório, antibiótico e analgésico, para o caso de dor;
  • Dormir de barriga para cima no primeiro mês após a cirurgia. Não se deitar de lado ou de bruços;
  • Não fazer movimentos amplos e bruscos com os braços nos primeiros dez dias.

O retorno para a retirada de pontos e avaliação pós-operatória é determinado pelo médico — em média, ocorre entre 8 e 15 dias após o procedimento.

Possíveis riscos da mastopexia

Como em todo procedimento cirúrgico, a mastopexia pode apresentar alguns riscos, como:

  • Cicatriz desfavorável na mama;
  • Sangramento;
  • Infecção;
  • Má cicatrização das incisões;
  • Alterações de sensibilidade do mamilo ou da mama (podem ser temporárias);
  • Descoloração da pele;
  • Assimetria da mama;
  • Acúmulo de líquido (seroma);
  • Rigidez do seio;
  • Possibilidade de perda parcial ou total do mamilo e da aréola;
  • Necessidade de novo procedimento cirúrgico (retoque).

Resultados da mastopexia

Um mês após a realização da mastopexia os resultados já se tornam visíveis, ou seja: as mamas se tornam firmes, altas e, no caso da mastopexia com prótese, com mais volume.

É importante lembrar que, caso a paciente esteja pensando em engravidar, ela deve conversar com o seu cirurgião sobre o melhor momento para realizar o procedimento, apesar de a mastopexia não interferir na amamentação.

Além disso, as mudanças que ocorrem nos seios devido à gravidez podem afetar os resultados da mastopexia, assim como o ganho de peso e o próprio processo de envelhecimento. Por isso, é importante manter um estilo de vida saudável para assegurar que os resultados sejam duradouros.

Para conhecer mais sobre outros procedimentos corporais realizados aqui na Clínica Clincer, entre em contato conosco.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Clínica Clincer

Pebmed

ATENDIMENTO PARTICULAR

Preencha o formulário e aguarde nosso contato ou se preferir, ligue: (11) 3062-6122


QUEM TEM UMA
BOA IMAGEM
TEM TUDO.

Entre em contato
conosco e agende
sua consulta

Atendimento pelo WhatsApp

Fale conosco pelo WhatsApp (11) 99318-1644