Fale conosco pelo WhatsApp Mamoplastia: tipos, cuidados pré e pós-operatórios - Clínica Clincer

O termo mamoplastia diz respeito a toda cirurgia plástica que modifica o formato ou volume das mamas, visando torná-las mais harmoniosas e proporcionais ao restante do corpo. O procedimento também pode ser realizado com o intuito de melhorar o aspecto geral dos seios e/ou aréolas, especialmente em caso assimetria, flacidez ou mastectomia para tratamento de câncer.

Paciente esconde os mamilos enquanto cirurgião plástico faz marcas para realizar cirurgia nas mamas Imagem: Shutterstock

Em geral, a mamoplastia é indicada para mulheres que sofrem com algum tipo de sintoma patológico associado aos seios ou para aquelas se sentem incomodadas com o volume ou flacidez das mamas. Pacientes que passaram por algum trauma na região também podem se submeter à operação, assim como indivíduos do sexo masculino que apresentam ginecomastia.

Independentemente de seu tipo e dos objetivos a serem alcançados, a mamoplastia é sempre um procedimento individualizado e que deve ser feito para satisfazer a vontade e as necessidades da paciente. A cirurgia plástica jamais deve ser realizada com o intuito de se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal ou para suprir o desejo de outra pessoa.

Como foi explicado, esta cirurgia é indicada para mulheres que apresentam algum tipo de alteração na aparência das mamas ou se sentem incomodadas com o tamanho delas. O ideal é que a operação seja feita em pacientes que já estão com o formato e volume das mamas definido, o que geralmente ocorre a partir dos 18 anos de idade, embora possa haver exceções para assimetrias ou alterações severas.

Além disso, a paciente que deseja se submeter à mamoplastia deve estar em boas condições de saúde e não apresentar nenhuma patologia específica dos seios — como presença de nódulos. A mulher candidata à cirurgia também será avaliada no que diz respeito às suas expectativas em relação ao procedimento, devendo ter plena consciência dos resultados que podem ser alcançados.

Assim como acontece em todos os procedimentos cirúrgicos, o pré-operatório da mamoplastia consiste na realização de exames específicos, sendo que os principais solicitados são hemograma, mamografia, ultrassonografia e eletrocardiograma. O intuito é avaliar as condições de saúde da paciente e identificar possíveis alterações que podem comprometer sua recuperação.

A recuperação pós-operatória varia conforme a técnica aplicada, sendo que a mamoplastia de aumento tem recuperação mais rápida que as demais. É fundamental que a paciente utilize um sutiã pós-cirúrgico por no mínimo um mês, período que pode se prolongar dependendo do tipo de cirurgia realizada. O uso deste acessório deve ser diário, inclusive para dormir.

Outros cuidados recomendados após a cirurgia de mamas dizem respeito ao movimento dos braços, evitando principalmente elevá-los acima dos ombros. Isso significa que, nos primeiros dias, a paciente não pode lavar ou pentear os cabelos sem ajuda, por exemplo, e nem levantar peso ou fazer grandes esforços físicos. Também é necessário evitar a exposição solar e dormir de bruços.

A cicatriz decorrente da mamoplastia é bastante discreta e, se a paciente não apresentar complicações ao longo de sua recuperação, deve atingir sua aparência definitiva ao final de um ano após a cirurgia. Ela ficará posicionada em local não aparente, sendo facilmente encoberta por sutiãs ou biquínis. A pele da região operada pode ficar dormente por algum tempo, mas a sensibilidade tende a voltar ao normal com o passar dos meses.

Fechar Menu