Fale conosco pelo WhatsApp

Tipos de seio: quais são e as características de cada um

Mulher tampando os seios

Existem sete diferentes formatos de mama. Saiba quais são eles e o que a mulher que está insatisfeita com os seios pode fazer

Uma das áreas do corpo mais valorizadas pelas mulheres, sem dúvida, são os seios. Responsáveis em grande parte pela autoestima feminina, engana-se quem pensa que existem apenas dois tipos de seio: os grandes e os pequenos.

Na verdade, existem sete tipos de seio, diferentes entre si no formato, tamanho, posicionamento dos mamilos e até, acredite, em relação à flacidez.

Quais são os sete tipos de seio?

1. Seios em sino

Este tipo de seio tem como característica ser mais fino na parte superior, próxima ao colo. O volume dele está concentrado próximo às aréolas. Como deixa o colo pouco marcado, é um dos tipos de seio que mais incomodam as mulheres.

2. Seios assimétricos

Como podemos imaginar, é aquele tipo de seio que tem tamanhos diferentes. Vale dizer que é normal existir uma assimetria entre os seios, o que ocorre também em outras partes do nosso corpo, como olhos e pés. Mas quando essa diferença passa a ser muito evidente, pode gerar incômodo.

3. Seios delgados

Esse tipo de seio costuma ter aparência de caído porque ele é mais comprido do que largo. Isso faz com que os mamilos fiquem apontados para baixo e as mamas ganhem uma aparência mais flácida, sem firmeza.

4. Seios em gota

São os seios com aparência mais arredondada, com volume maior na parte inferior.

5. Seios espaçados

Também chamados de laterais, este tipo de seio deixa um espaço entre as duas mamas, o que pode causar incômodo para a mulher, mesmo muitas vezes eles sendo firmes e arredondados.

6. Seios leste-oeste

Neste tipo de seio, o que incomoda são os mamilos, que não ficam alinhados. A impressão que se tem, ao se olhar no espelho, é que cada um está direcionado para um lado. É um dos tipos de seio que mais levam às mulheres aos consultórios de cirurgia plástica.

7. Seios redondos

São cheios na mesma proporção: na parte superior e inferior da mama. Isso dá a eles uma imagem mais equilibrada e os alçam ao posto de seios mais desejados pelas mulheres. Além de ser proporcional, esse tipo de seio geralmente é mais firme, pois contém uma quantidade equilibrada de gordura e tecido. Só para exemplificar o quanto esse formato é desejado, a maioria das mulheres que querem colocar um implante de silicone é para alcançar esse formato.

Mas como nem tudo é perfeito, mesmo com seios aparentemente irretocáveis, algumas mulheres podem estar descontentes com o formato e tamanho das mamas. Neste caso, existem procedimentos como a mamoplastia, que visa modificar o formato ou volume das mamas, tornando-as mais harmoniosas e proporcionais ao restante do corpo.

O procedimento também pode ser realizado com o intuito de melhorar o aspecto geral dos seios e/ou das aréolas, especialmente em casos de assimetria, flacidez ou mastectomia (quando a mama é retirada devido ao tratamento de câncer).

Tipos de mamoplastia

A mamoplastia pode ser de aumento, redutora, reconstrutora ou reparadora.

A mamoplastia de aumento é feita com a inserção de próteses de silicone para dar mais volume a seios pequenos ou para restaurar o volume mamário perdido após grande perda de peso ou gestação. Além disso, ela corrige a flacidez e projeta os seios. A prótese também pode ser aplicada para reconstruir os seios após mastectomia ou lesão, bem como para melhorar a proporção de mamas assimétricas entre si.

A mamoplastia redutora remove o excesso de gordura, tecido e pele da mama, oferecendo um resultado mais proporcional em relação ao corpo e aliviando os transtornos associados ao volume dos seios, como dor nas costas e no pescoço. Dependendo do caso, a redução pode ser realizada juntamente com uma mastopexia, cirurgia que tem o objetivo de levantar as mamas caídas. Também pode ser feito uma mamoplastia redutora sem prótese.

A mamoplastia reparadora é indicada para mulheres que desejam reparar imperfeições mamárias, como tamanho assimétrico ou alterações estéticas relacionadas ao formato e apresentação da aréola.

mamoplastia reconstrutiva é realizada quando a paciente precisou remover os seios por causa de um tumor, optando pela colocação de uma prótese de silicone para reconstruir a mama.

Há, ainda, a chama mastopexia — conhecida também como lifting de mamas. Esta técnica consiste na redução da flacidez e promoção de um aspecto mais levantado aos seios, podendo ser associada à inserção de implantes de silicone.

Para conhecer mais sobre outros procedimentos corporais realizados aqui na Clínica Clincer, entre em contato conosco.

Fontes:

AbcMed

Clínica Clincer

ATENDIMENTO PARTICULAR

Preencha o formulário e aguarde nosso contato ou se preferir, ligue: (11) 3062-6122

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE